Secretário de Finanças da Fetag-PI Evandro Luz demonstra preocupação com reforma da previdência, chama governo Temer de "golpista" e reclama de cortes nos programas sociais: "estão enxugando e diminuindo"

Por: José Loiola Neto

Em visita recente a Elesbão Veloso, onde participou de reunião no Sindicato dos Trabalhadores(as) Rurais, Agricultores(as) Familiares de Elesbão Veloso-STRAAF, o Secretário de Administração e Finanças da Federação dos Trabalhadores(as) na Agricultura- Fetag-PI, ouvido pela Eldorado FM acerca da tão comentada e pautada na mídia Reforma da Previdência, disse estar um tanto preocupado com o desfecho do projeto, na medida em que ele pode prejudicar diretamente homens e mulheres do campo.

José Evandro De Araújo Luz disse que como forma de mostrar que está atento ao que vem ocorrendo, nos últimos meses a Fetag já enviou por duas vezes a Brasília caravanas de dirigentes sindicais para que estes conversassem com representantes da bancada piauiense nos gabinetes e comissões. Evandro ressaltou que em cada município do Estado, as pessoas, em sua maioria votaram em um deputado(a) federal ou senador(a), por isso, é chegada a hora de cobrar desses representantes que eles tenham compromisso com o homem e a mulher do campo, em especial.
Evandro Luz em reunião no Sindicato Rural de Elesbão Veloso

- Porque querem nessa reforma da previdência igualar a idade do homem e da mulher, o que por si só já é uma aberração porque a gente sabe que a mulher trabalhadora rural não tem condição de concorrer em pé de igualdade com o homem, é um absurdo querer igualar a idade do homem e da mulher do campo com o trabalhador urbano.

O dirigente afirmou que a Confederação do Trabalhadores(as) na Agricultura- Contag, enquanto órgão maior da classe trabalhadora do campo, e a Fetag-PI estão em estado de alerta aos acontecimentos no Congresso Nacional.

A Fetag-PI, segundo ele tem procurado os sindicatos para discutir a temática. O dirigente pediu que o Pólo Sindical mobilize todos os sindicatos, os vereadores e os prefeitos a se juntarem a uma só corrente contrária a reforma da previdência.

- Temos que fazer um movimento contra a política desse governo golpista que está ai, que não foi eleito e que está negociando todas essas mazelas para retirar os direitos dos trabalhadores, seja na questão da previdência, seja na questão trabalhista e em outras tantas questões como a própria educação, da saúde, isso é muito preocupante.

Para Evandro Luz, o Brasil é um pais rico, mas que ostenta uma enorme camada de pessoas pobres. Nesse particular, ele fez referência aos programas sociais como o Bolsa Família, que assiste a milhões de brasileiros que dependem dessa transferência de renda.

- Os programas sociais estão sendo enxugados e diminuídos, muita gente que precisa receber o Bolsa Família não está recebendo. Querem cortar na carne dos mais pobres para sobrar dinheiro para os mais ricos.
Postagem anterior
Próxima postagem
Notícias Relacionadas

0 comentários: