DE OLHO NA LÍNGUA: Dicas de português com o professor Antonio da Costa, de Sobral-CE. Material de domingo, 23 de abril 2017



Fazer as vezes/fazer às vezes
Trata-se de duas expressões com sentidos bem diferentes. “Fazer as vezes” (sem acento grave) significa “desempenhar as funções que competem a outrem” e vem sempre regido da preposição “de”. Ex.: Como havia poucos funcionários na empresa, o gerente fazia as vezes de Caixa (o gerente desempenhava as funções de Caixa). Em “fazer às vezes” (com acento grave), temos a expressão adverbial “às vezes”, que significa “por vezes”, “algumas vezes”. Ex.: Fazer às vezes dieta pode ser bom (= fazer algumas vezes dieta pode ser bom).
 
Féria / férias (Qual a diferença?)
Atenção: são duas palavras distintas. Féria é um substantivo feminino que admite a flexão de número e significa “dinheiro arrecadado no dia de trabalho”. Ex.: A féria de sábado foi tão baixa que não compensou trabalho.

Já o substantivo feminino “férias” (período de descanso de trabalhadores e estudantes), só é empregado no plural. Ex.: As férias de julho são aguardadas com ansiedade. Digamos todos: felizes férias; merecidas férias; boas férias.
 
Femoral ou femural?
Cuidado com esse adjetivo relativo a fêmur. Grafa-se com “o” por estar preso à forma latina (fêmur, femonoris), e não à forma aportuguesada. Portanto, não existe a forma femural.
 
Flecha ou frecha?
Ambas estão corretas. São formas variantes. É preferível a forma flecha (Olhe, estou dizendo preferível), que se origina do francês “flèche”, seta. Frecha é variante portuguesa pouco usada. Outra coisa: Grafa-se com “ch”. A palavra é de etimologia francesa e não indígena. (Como os leitores sabem, palavras de origem indígena são grafadas com “x”).

Falava a pessoas / falava às pessoas
Em “falava a pessoas interessadas” não ocorre o acento grave, pois não há a crase do “a”. Nesse caso, ocorre tão-somente a preposição “a”. Observe que, se algum artigo houvesse diante do substantivo “pessoas”, seria o artigo plural “as”.

Já em “falava às pressas interessadas”, ocorre a crase, indicada pelo acento grave, já que temos a preposição “a”, exigida pelo verbo falar (quem fala, fala a alguém) e o artigo definido plural “as”, que determina o substantivo “pessoas”. Claro que a presença ou ausência do artigo nessas expressões altera profundamente o sentido das frases.
 
Benquerer malquerer
Benquerer e malquerer (sem hífen) fazem, respectivamente, o particípio benquerido e malquerer (benquisto e malquisto).
 
Vultosas somas
Vultosa é adjetivo significa “volumosa”, “muito grande”. Portanto, somas vultosas são somas volumosas, muito grandes. Cuidado para não confundir com “vultuosa”, que significa “atacado de congestão na face”.
 
Ao meu ver
Atenção: Nessa locução não ocorre artigo. Portanto, o correto é “a meu ver”, e não “ao meu ver”.
 
(*) Professor Antônio da Costa é graduado em Letras Plenas, com Especialização em Língua Portuguesa e Literatura, na Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA). É, também, servidor do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) de Sobral. Contatos: (088) 9762-2542.
Postagem anterior
Próxima postagem
Notícias Relacionadas

0 comentários: